[TECH] O mundo de Tony Stark está mais próximo do que você imagina.

Eu já disse aqui antes o quão entusiasta eu sou por tecnologia e nessa semana eu tive alguns pensamentos que me deixaram meio doidos. A gente sempre imagina quão interessante vai ser o futuro, quais serão as novas tecnologias e como nós viveremos com ela. Muitos vídeos tentam nos dar um preview de como esse mundo será. Vou colocar dois links aqui, um sobre a visão da Microsoft e outro onde o vidro faz toda a diferença.

Mas a minha visão de futuro é talvez um pouco diferente e pra tentar explicá-la vou falar um pouco de Tony Stark. Não, não acho que todos nós teremos uma armadura de ferro com poder nuclear e seremos defensores do mundo (ou então simplesmente vamos voando para a faculdade ao invés de pegar ônibus), mas de algo que sempre me chamou muita atenção nos filmes e que eu sonho que um dia vire realidade – e eu acho que esta realidade já está se modelando. O vídeo não é dos melhores, mas mostra bem o que quero passar:

Simplesmente fantástico. Não quero dizer que você sairá por aí criando novos elementos químicos que mudarão a sua vida, mas pense nas possibilidades. Quando eu vi essa cena eu logo a apliquei na vida real, em algo que eu realmente acho que seria fascinante – trabalhos de faculdade. Quem aqui, amigo, não fica puto quando precisa transferir um arquivo para outro colega que está do seu lado? É claro que não é um problema, você no máximo usa um pen-drive, manda um e-mail ou dá um share no dropbox. Simples. Mas meu sonho é olhar pro monitor do colega ao lado, ver o que já foi feito e – simplesmente com um gesto – transportar esse arquivo pra sua máquina, um Ctrl + C / Ctrl + V mais dinâmico, holográfico, sem e-mail, sem pen-drive, sem clicks. É demais!

Daí você, cético por natureza, diz: isso é filme, nunca vai virar realidade. Talvez. Mas vou tentar mostrar aqui como já existem tecnologias que num grau ou outro reproduzem o que é visto em Homem de Ferro. E o pior que nem percebemos. Estamos deixando o começo do futuro (tá bom, meu futuro) passar despercebido.

Vou começar pelos gestos. Se você é um pouco antenado em tecnologia ou então em videogames, seu primeiro pensamento deve ser o Kinect – e esse é o meu. De um “simples” acessório que jogou um balde de água fria no Nintendo Wii, esse produto tem um potencial imenso, não só na indústria dos games. A Microsoft está em campanha para expandir os usos para o Windows (utilizando até bacon para atrair desenvolvedores!) e ela está certa. Se a Apple introduziu o touch-screen ao mundo, a Microsoft é a precursora quando se fala em navegação por gestos – sem tela. E como o Kinect fez um aninho, esse foi o vídeo que a gigante de Redmond preparou pra promovê-lo:

Quem é que não se imagina um Tony Stark vendo isso? Ainda parece muito distante de Homem de Ferro, não é? Cadê os hologramas? Bom, aí é que entra o segundo vídeo.

Você pode achar ele meio tosco e não ver isso aplicado na realidade. Eu vejo um começo e – no nível que a tecnologia anda – a nossa cena do Tony Stark não me parece um futuro muito distante. Ou vai dizer que há 5 anos você sonhava com um smartphone sem teclado físico, ein?

Outro produto que eu considero um life-changer é a Siri, assistente virtual introduzida no iPhone 4S. Você pode me dizer que isso já funciona a tempos no Android ou então que funciona tão bem quanto no Windows Phone 7.5 – não vou discutir esse ponto. O fato é que a Apple conseguiu colocar os comandos de voz no dia-à-dia das pessoas de uma maneira que nenhuma outra empresa conseguiu. Quem não se sentiria no futuro ao marcar um compromisso usando apenas a voz? Agora pense na Siri indo além do seu iPhone: no seu carro e na sua casa, por exemplo. Não seria fascinante? Você está lá, lavando aquela louça, com as mãos sujas e molhadas e começa a tocar uma música que você não gosta: o que seria mais fácil, limpar as mãos e mudar manualmente ou falar “Siri, mude de música, por favor”. Eu sonho com a segunda opção. Eu preciso da segunda opção.

Agora, eu sei que o Kinect possui um sistema de reconhecimento de voz. Rumores apontam que a nova versão do produto poderá até reconhecer se você está nervoso ou não. Simplesmente fantástico – e um pouco assustador, devo confessar. Mas imagine um futuro com o melhor desses dois mundos. Com um sistema que reconheça seus movimentos de maneira perfeita; que te dê a possibilidade de manipular hologramas e que ainda por cima converse com você e te auxilie nesse processo, de uma maneira natural e não-robótica. Você só vai precisar trocar J.A.R.V.I.S. por Siri pra viver no mundo Iron Man.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s