[LIVROS] O que eu li em 2011

Eu gosto de ler. Muito. Desde sempre. Como eu leio muito, era muito normal chegar o final do ano e eu esquecer quais livros eu tinha lido naquele ano. Foi então que resolvi criar uma lista, anotando o nome de cada livro logo após terminá-lo. Tá funcionando e é legal manter o registro. Comecei a fazer isso ano passado, totalizando 38 livros. Vou colocar a lista aqui – todos estão recomendados.

Livros – 2010

  1. O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel – J.R.R. Tolkien
  2. O Senhor dos Anéis: As Duas Torres – J.R.R. Tolkien
  3. O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei – J.R.R. Tolkien
  4. O Hobbit  – J.R.R. Tolkien
  5. O Silmarillion – J.R.R. Tolkien
  6. Dexter: A mão esquerda de Deus – Jeff Lindsay
  7. Querido e devotado Dexter – Jeff Lindsay
  8. O Código Da Vinci – Dan Brown
  9. Freakonomics –  Steven Levitt & Stephen Dubner
  10. A Revolução dos Bixos – George Orwell
  11. Admirável Mundo Novo – Aldus Huxley
  12. 1984 – George Orwell
  13. A Torre Negra Vol. 1: O Pistoleiro – Stephen King
  14. O Ensaio sobre a cegueira  – José Saramago
  15. Cartas na mesa – Agatha Christie
  16. O guia do mochiileiro das galáxias Vol. 1 – Douglas Adams
  17. O guia do mochiileiro das galáxias Vol. 2 – Douglas Adams
  18. O Natal de Poirot – Agatha Christie
  19. Cai o Pano – Agatha Christie
  20. Assassinato no Expresso do Oriente – Agatha Christie
  21. Roverandom – J.R.R. Tolkien
  22. O guia do mochiileiro das galáxias Vol. 3 – Douglas Adams
  23. As memórias de Sherlock Holmes – Sir Arthur Conan Doyle
  24. O guia do mochiileiro das galáxias Vol. 4 – Douglas Adams
  25. Os três mosqueteiros – Alexandre Dumas, pai
  26. A Torre Negra Vol. 2 – A escolha dos três – Stephen King
  27. Virando a própria mesa – Ricardo Semler
  28. História da Beleza – Umberto Eco
  29. Você está louco – Ricardo Semler
  30. O Iluminado – Stephen King
  31. Um estudo em vermelho – Sir Arthur Conan Doyle
  32. O Signo dos Quatro – Sir Arthur Conan Doyle
  33. A Torre Negra Vol. 3 – Terras Devastadas – Stephen King
  34. O guia do mochiileiro das galáxias Vol. 5 – Douglas Adams
  35. A Torre Negra Vol. 4 – O Mago e o Vidro – Stephen King
  36. O Tigre de Sharpe – Bernard Cornwell
  37. O Triunfo de Sharpe – Bernard Cornwell
  38. A Cabeça de Steve Jobs – Leander Kahney
Mas o post não é sobre 2010 e sim sobre os livros de 2011, este ano que chega ao fim daqui a pouco. Foi um ano muito interessante, embora não tenha chegado nem perto da marca anterior. Comecei, finalmente, a ler livros em inglês, o que foi uma quebra de barreira gigantesca pra mim, além de virar fã de um autor que há pouco tempo nem conhecia. Vamos aos títulos:

  1. Crônicas Saxônicas Vol. 1 – O último reino – Bernard Cornwell
  2. Crônicas Saxônicas Vol. 2 – O cavaleiro da morte – Bernard Cornwell
  3. Crônicas Saxônicas Vol. 3 – Os senhores do norte – Bernard Cornwell
  4. Crônicas Saxônicas Vol. 4 – A canção da espada – Bernard Cornwell
  5. Crônicas Saxônicas Vol. 5 – Terra em chamas – Bernard Cornwel


Nada como começar o ano com Bernard Cornwell. Crônicas Saxônicas é uma série que, embora ainda não findada, eu recomendo. E muito. Conta a história da Inglaterra, mais precisamente da unificação iniciada por Alfredo, o Grande. Quem já leu Cornwell com certeza vai gostar, não é por menos que esse é o maior autor de ficção histórica vivo e talvez uns dos melhores autores em geral. Altamente recomendado, até para comprar – os livros são lindos, os mais bonitos da minha estante.

  1. O Cão dos Baskerville – Sir Arthur Conan Doyle

Bom, não posso dizer que sou um mega fã de Sherlock Holmes, ainda prefiro Hercule Poirot, mas esse é um ótimo livro. Fácil e rápido de ler, acho um bom presente pra qualquer pessoa. Recomendado.

  1. A Batalha do Apocalipse – Eduardo Spohr

O único livro nacional do ano difere muito daquilo que tivemos de ler na escola. Não vou negar, não é um dos melhores livros que li na vida, mas o universo criado pelo autor é bem bacana. Não gostei muito do estilo que o Spohr escreve, no final das contas não conseguia perceber muito bem a personalidade dos personagens como eu percebo em outros livros. Mas vale a pena, é literatura nacional do jeito que você nunca viu – nem leu.

  1. A Torre Negra vol. 5: Lobos de Calla – Stephen King

Esse foi o livro mais difícil de ler do ano – achei parado em alguns momentos. Mas era Torre Negra e precisava ser lido.

  1. Harry Potter e as Relíquias da Morte – J. K. Rowling

Recordar é viver! Esse eu li logo após ver HP 7.1 – bateu aquela vontade maluca de ler, sei lá, sem explicações. Acho que já li 4x esse livro e não consigo me cansar. Melhor de todos os 7. Extremamente recomendado – esse e a saga inteira.

  1. Azincourt – Bernard Cornwell

Mais um do Cornwell, esse é uma história fechada, bem bacana. Quem já leu Cornwell vai gostar, quem ainda não conhece é uma boa pedida pra conhecer. Recomendado.

  1. A Torre Negra vol. 6: Canção de Susannah – Stephen King
  2. A Torre Negra vol. 7: A Torre Negra – Stephen King

Finalmente a jornada chegou ao fim – foram quase 2 anos pra ler os 7 livros. A história é realmente fantástica e acho que poucos conseguem escrever como Stephen King. Não vou negar que em alguns momentos foi preciso força de vontade para seguir adiante, mas valeu a pena. A Torre Negra é uma ótima saga, muito ousada, mas também muito emocionante. Vale a pena conhecer a história de Roland. Longos dias e belas noites, pistoleiro. Recomendado – todos!

  1. As Crônicas de Gelo e Fogo Vol. 1 – A Guerra dos Tronos – George R.R. Martin
  2. As Crônicas de Gelo e Fogo Vol. 2 – A Fúria dos Reis – George R.R. Martin

Rá! A febre que conquistou o Brasil e o Mundo (e a Bahia), acho eu, também chegou aqui em casa! Comprei os livros por pura persuasão do Jovem Nerd – além daquele pressentimento que devia ser coisa boa – afinal a HBO ia fazer uma série baseada nos livros. Comecei a ver a série antes de ler o livro – vi até o 6º episódio (A Golden Crown). Ao fim daquele episódio, meu irmão olhou pra mim e disse: “se eu fosse você, acabava esse livro antes de ver os próximos episódios”. E lá fui eu – terminei em pouco mais de uma semana, antes de ver o 7º episódio. Virei fã. O segundo livro tem os seus bons momentos, mas não chega aos pés do primeiro – é preciso perseverar em algumas partes. Mas vale a pena ser lido, principalmente pelo que está por vir.

  1. Xógum: A gloriosa história do Japão – James Clavell

O. Melhor. Livro. De. Administração. Que. Já. Li. Na. Vida. Pronto, pode parar de ler pausadamente. Contando a história de Toranaga, uma analogia a Tokugawa Ieyasu, James Clavell conta uma história brilhante. Esse livro ensina muitas coisas: pensamento estratégico, liderança e muitas mais, o livro é de fácil compreensão e muito gostoso de ler. Quem gosta de cultura japonesa vai adorar, quem não gosta também. Extremamente recomendado! Pra comprar, inclusive.

  1. A Song of Ice and Fire – Storm of Swords – George R.R. Martin
  2. A Song of Ice and Fire – A Feast for Crows – George R.R. Martin

O número 16 foi um marco – primeiro livro em inglês que li na vida. Cada capítulo era uma conquista. Sobre o livro agora: Storm of Swords é o livro com mais momentos PUTAQUEOPARIUCARALHOVELHO!!! que eu já li na minha vida. Vou falar só isso, sem spoilers. A Fest for Crows também é um outro bom livro, enrolado em algumas partes e extremamente surpreendente em outras. Sério, se você não começou a ler ainda esses livros, termine esse post e comece. Vale a pena. Quando acabar o quinto livro vou fazer um post só sobre eles. Extremamente recomendados!

  1. A Cauda Longa – Chris Anderson

Um livro muito marcante, que mostrou como a internet está afetando o modo como consumimos e como grandes empresas estão lucrando muito com ela. Ótimo livro, principalmente para quem faz Administração. Recomendado!

Bom, é isso! No momento estou lendo A Dance With Dragons, quinto livro das Crônicas de Gelo e Fogo – e estou adorando. Passei da página 300 e está realmente muito bom, fico ansioso para ler os próximos capítulos. Se eu acabar antes do fim do ano (meu desejo), venho aqui e atualizo essa lista. Caso contrário, fica como o primeiro livro de 2012!

P.S.: Cheguei a uma conclusão surpreendente aqui: já fazem quase dois anos que não leio O Senhor dos Anéis nem qualquer outra obra de Tolkien! Acho que está na hora de ler novamente, quem sabe pela quinta vez (sei lá, já perdi a conta). Só que dessa vez tem que ser em inglês, pelo menos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s