Semana 02: A Fortaleza de Sharpe #52semanas

Um grande amigo meu tem uma certa raiva por Bernard Cornwell: o final de cada capítulo ocorre sempre da mesma forma, independente do livro.  E é verdade. É uma fórmula que o autor usa e que funciona – gostar de Cornwell é como gostar de AC/DC: se você gostou de uma música, irá gostar de todas.

A Fortaleza de Sharpe dá continuidade à história do agora Alferes Richard Sharpe, um soldado inglês que acompanha toda a trajetória do Duque de Wellington, general inglês que derrotou Napoleão em Waterloo.  O livro, como podia-se esperar, é fantástico – tudo isso devido em parte pela personagem fascinante que é Sharpe, um soldado corajoso mas com muitas falhas, quem nem sempre faz o que é correto. Achei difícil de abandonar esse livro – pra ter uma ideia terminei a leitura as 5h da madrugada.

A época em que Sharpe se passa é fascinante: o poder bélico vai evoluindo cada vez mais, mas aspectos de tempos mais antigos ainda resistem. Muito embora possuam mosquetes e canhões, as batalhas mais interessantes são aquelas lutadas com espadas.  Bom, isso é óbvio: grandes histórias precisam de espadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s